Pages

6 anos com você!


"Estamos em hiatus no momento mas voltaremos."


Tsuna-Chan ~

Parte 4: Akihiko: Final do verão


Hoje estava realmente calor. Acordei com os gritos de Shimizu. Não sei o porquê, mas eu estava feliz. Me apressei e cumprimentei ele.
- Bom dia. - disse o Shimizu.
- Bom dia.
Eu devia ter entendido que foi um erro contar ao Fukuda que eu estava começando a gostar da Shizuka. Mas, foi bem divertido ver a sua reação. Ela era realmente fofa!
Shimizu parecia estar feliz também. Ele estava com uma cara estranha.
- Shimizu, por que você me largou sozinho com os desconhecidos ontem?
- SE-GRE-DO!
Não acredito nisso.
- Por favor, me conte!
- Não.
- Shimizu, eu lhe imploro!
- Não.
- Bem, então posso contar para a Suzuki-Nyan que você gosta dela?
- O que?! Nyan?! Você quer morrer?!
- Bem... Então, acho que acertei! Você está apaixonado pela Suzuki!
- Morra, seu inútil!
Na verdade, eu realmente não sabia se eu estava gostando dela, eu só achava ela fofa. E aparentemente em questão de "gostar", o Shimizu ganhava.
Quando chegamos na escola, ela estava sentada em um banco no jardim. Pude ver, o Shimizu corar. Depois disso, ele saiu correndo até ela.
Resolvi ir até lá também, mas os desconhecidos chegaram Acho que somente com indiretas, eles não entenderam que eu não os suportava.
Cheguei na sala e a Nana veio até mim.
- Oi Akihiko!
- Oi Nana-chan!
A Nana era a representante da sala. Ela era muito inteligente e... bonita. Acho que ela era a mais bonita da sala. Mas aparentemente, ela já tinha um namorado.
- Akihiko, hoje você está livre?
- Hmm... Acho que sim.
- Eu estava querendo ir naquele parque de diversões que acabou de abrir.
- Entendo. Bem, vou fazer o possível para ir com você.
Eu realmente achei aquilo estranho, afinal ela não era de sair muito com garotos da sala.
Eu sempre estive apaixonado pela Nana, mas depois que a Shizuka entrou... Percebi que tinha alguém mais fofa que a Nana.
Não era "amor", nem nada. Simplismente atração...
Nana tem cabelos negros e curtos. Sua pele clara dava destaque aos seus olhos castanho escuro. Eu podia dizer que a Shizuka é bem parecida com a Nana. Somente suas personalidades pareciam ser diferentes.
Nana era carismática e extrovertida. Já, o que eu pude notar, Shizuka era quieta e tímida.
Quando terminou a aula, Shimizu me chamou.
- Ei! Akihiko, hoje temos atividades do clube.
- Não vai dar pra ir.
- Por que?
- Vou sair com a Nana-chan.
- Idiota, a presidente vai nos expulsar do clube, se continuarmos faltando assim.
- Você pode ir.
- Espere.
Ele chamou a Nana.
- Sakurai-chan, vou ir com vocês no parque, ok?!
- E-eee... Está bem.
Se virou para mim.
- Pronto! Vamos?!
- Inútil, por que você fez isso?
- Somos amigos, certo?! É bom sairmos em grupo.
- Você é horrível.
- Eu sei disso! Então, vamos, vamos?!
No caminho, acabamos encontrando a Shizuka. Shimizu começou a falar com ela. Eu realmente odeio ele.
- Ei! Shizuka-chan! Vamos ao parque de diversões? - Shimizu disse.
Ela ficou toda vermelha, e a sua amiga respondeu por ela.
- Claro! Yuuto, vem com a gente, ok?!
E no final, o que era pra ser um passeio entre duas pessoas. Virou um grupo de pessoas escandalosas, gritando pelo parque.
A Nana estava rindo deles. Eu estava entediado. Shizuka estava envergonhada. Hirano estava pulando e gritando. Miyamoto Yuuto estava rindo também. E o Shimizu tentando entreter a Shizuka. Primeiro fomos a uma montanha russa. Hirano e Miyamoto Yuuto ficaram nos dois primeiros bancos. Shimizu queria ficar com a Shizuka. Eu também queria.
- E-então... Shizuka-chan, posso sentar ao seu lado? - Shimizu disse.
- Shimizu, não vai dar, Nana quer sua companhia, vai lá. - disse.
- Ela não quer.
- Quer sim.
- Ela quer sentar ao seu lado. - Shimizu disse.
- Não, você está enganado. Ela quer sentar ao seu lado. - disse.
- E-ee. Bem, eu e a Suzuki-san ficamos juntas. E vocês em outros bancos, certo?! - Nana disse.
- P-por mim tudo bem... - a Shizuka respondeu.
O funcionário começou a reclamar a demora. Então acabou que a Nana e a Shizuka ficaram juntas. E eu e o Shimizu ficamos juntos. Foi horrível.
Ele começou a gritar desde que colocou o cinto. Todos olharam para a gente e acabaram nem se importando com a montanha russa. Nunca mais vou em qualquer lugar com ele.
No final, fomos em quase todos os brinquedos. Somente um brinquedo faltava. A roda gigante. Onde só podiam entrar duas pessoas em uma cabine. Foi a mesma disputa entre a Shizuka. E da mesma forma ela acabou indo com a Nana. E eu com o Shimizu.
- Sabe, Akihiko. Eu te odeio, eu podia ter ido com a Shizuka-chan, mas você atrapalhou tudo. Seu idiota.

 Eu não prestei atenção nele. Foi uma tortura, ficar quinze minutos com ele naquela cabine. Quando saímos, Shimizu disse.
- Bem, estou muito cansado, vamos para casa?
- V-vamos de novo? S-só mais uma vez... - Shizuka disse.
Todos olharam surpresos para ela.
- Bem, certo. - Shimizu disse.
Mais uma vez a Hirano e o Miyamoto Yuuto. Só que dessa vez, quando a Nana ia entrar. Ela disse para o Shimizu.
- P-pode ir com ela...
Ele olhou meio desapontado e foi.
Tenho certeza...Absoluta que eu corei. Entramos dentro da cabine. Ela de um lado e eu de outro. Seu rosto estava completamente vermelho. Ela olhou fixamente para mim. E mexeu um pouco seus lábios, como se fosse murmurar algo. Mas no final, ficou quieta. Virei meu rosto para janela. Ela disse.
- K-kimura-senpai.
Me virei para ela.
- E-eu gosto de você...
Ela falou rápido, eu não tinha certeza se foi isso e estava com vergonha de pedir para ela repetir. Ela continuou me olhando. Eu estava totalmente corado... Quando menos percebi, já tínhamos que sair. Esperei ela sair, mas ela continuou me olhando, com um olhar triste... Então saí primeiro e a esperei, ela ficou por uns segundos me olhando, depois saiu e foi direto falar com a Hirano.
Fomos embora. A Nana estava realmente cansada.
- Ei... Akihiko, posso apoiar minha cabeça no seu ombro? - ela sussurrou.
Ela nem esperou minha resposta e se debruçou nos meus ombros. Todos olharam surpresos para mim. Eu não queria que a Shizuka visse isso.
- Já basta, Nana. - afastei a sua cabeça.
Esse com certeza foi o pior dia da minha vida. Chegamos na estação, para deixar a Shizuka e a Hirano. Percebi nesse instante, que estávamos mais distante do que eu imaginava... Afinal, nem uma "conversa" tivemos... Despedir-se dela foi estranhamente triste. Foi apenas um aceno, mas isso determinava que realmente nós éramos muito distantes. Hoje terminava o verão...
Esses dias de sol... foram chatos e irritantes, mas com certeza, foram os melhores que eu tive!

0 comentários:

Postar um comentário